Resenha: Charlotte Street (Danny Wallace)


Livro: Charlotte Street
Autor: Danny Wallace
Editora: Novo Conceito 

Tudo começa com uma garota... (porque sim, sempre há uma garota...) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda possibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E então, em um piscar de olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo... E agora Jason — ex-professor, ex-namorado, escritor e herói relutante — se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder... É engraçado como as coisas algumas situações se desenrolam..




Jason Pristley é um cara de 32 anos e não, não é o Jason Pristley de Barrados no baile, ele é um homem magoado com o término do namoro com Sarah,a mulher que pensou que pudesse ser A mulher, mora com o amigo esquisito, Dev ,em cima de uma loja de video games e perto do que todos pensam ser um bordel, mas não é, ex-professor, agora é freelancer de um Jornal Local: London Now. Um certo dia na Charlotte Street, ele (Jason) encontra uma moça com um casaco azul e sapatos bonitos, enrolada com as compras, entrando em um táxi  normalmente ele não ajudaria, afinal isso é Londres, mas quando percebeu já estava perguntando se podia ajuda-la, recebeu um sorriso de obrigada, mas nada dito, a mulher fechou a porta do táxi e foi embora, mas uma caixa foi esquecida, nela dizia Câmera descartável 35mm, assim a história começa.

A busca dele pela A garota, como ele a chama, já que não sabe o nome dela, começa oficialmente após Dev convence-lo a revelar as fotos , isso pode ser errado, mas a curiosidade foi mais forte, no meio das fotos ele encontra um suposto namorado para a garota, o que o preocupa, mas não o impede de continuar com a busca, afinal o cara das fotos pode ser um colega dela de trabalho ou algo assim, no meio delas também acha um foto em que ele, o próprio Jason, está presente, será que isso é o destino se manifestando?


A história se passa ao redor da vida de Jason, mostra seus problemas no trabalho, no relacionamentos, problemas pessoais, mostra um homem que podia ser considerado talvez um covarde, mas que no final toma coragem e consegui resolver a vida e seguir em frente, ou como sue amigo Dev diz, conseguiu passar para o nivel 2.

No inicio o livro pareceu meio confuso, mas com o tempo eu fui entendendo ele e antes do meio já não havia mais confusão nenhuma. Eu gostei da história, principalmente porque não me pareceu igual as outras, era um cara que simplesmente se apaixonou por uma mulher que ele viu duas vezes e mesmo assim por segundos e cuja as fotos ele possuía, não sei se já li algo como isso, na minha opinião fugiu do senso comum. Outro motivo que eu gostei do livro é que ele transmitia varias mensagens, como não deixar o momento de nossas vidas passarem, que temos que agarrar esse momento, e que precisamos de pessoas ao nosso redor, pois ela são nós , elas nos ajudam a fazer nossa história.

Algumas vezes o personagem principal me irritava um pouco, por ele estar sempre preso ao antigo compromisso, sem conseguir seguir em frente, mesmo com sua ex-namorada estando noiva e gravida de um outro homem, eu sei que isso não é fácil  mas mesmo assim isso me irritava um pouco, de resto é um personagem legal, ele não era perfeito, ele era humano, errou mais vezes do que acertou. Meu personagem favorito foi a Abbey, ela é jovial e animada, meio maluca, mas muito companheira, era legal ler sobre a amizade que ela passou a ter com o Jason, mostrou que apesar da diferença de idade eles conseguiram uma amizade verdadeira.

Eu recomendo o livro, ele faz a gente pensar na nossa vida, as vezes a gente se pega comparando a nossa própria vida com a de Jason, com relação de não termos a vida que queremos, de não termos coragem o suficiente para mudá-la e etc.
"As pessoas ao seu redor são você. Elas dividem a sua história. Elas podem até escrevê-la com você. E quando você perde uma, não há duvida de que você perde uma parte sua."

Nenhum comentário:

Postar um comentário